Digitalização, processamento e análise de dados pode ajudar a sua empresa a alavancar os negócios






Para conseguir ter uma análise completa de dados e melhorar os resultados da empresa, é necessário coletar, digitalizar e processar essas informações da maneira correta. Esse assunto foi debatido pelo Co-Founder e CTO da BIMachine, Augusto Fleck, e pelo Co-Founder e CBDO da Checklist Maurício Fragoso, em uma masterclass on-line.


A captação e aplicação de dados, conforme Fleck, é necessária para tomada de decisões de novas estratégias de negócios. “Antes de analisar os dados, é preciso conseguir eles. E é tradicional as pessoas só analisarem os dados que conseguem nos ERP’s, que é importante, mas as empresas podem captar e utilizar melhor os dados”, observa.


Para conseguir ter um bom crescimento no mercado de trabalho, Fragoso, da Checklist, avalia que é importante ter os dados e saber como fazer a gestão deles. Um dos exemplos que ele dá, é diminuir e até excluir o uso de pranchetas e planilhas, por dados digitalizados, como a empresa faz. “Vemos muitos clientes que conseguem ter os dados, de forma eficiente, porém não sabem analisar. E ao contrário também, as empresas que usam analytics, tem uma boa estrutura nisso, mas não consegue fazer o básico, de gerar as informações. E esse complemento um do outro é o que ajuda no sucesso”, compartilha Fragoso.


A simplificação dos dados, é algo destacado por Fragoso como exemplo de empresas que analisam 100 itens em uma planilha, mas ao digitalizar, ela percebe que 20 itens não são precisos, já que podem ser descartados ou agrupados em outros. “Percebemos que a maioria das empresas, especialmente indústrias maiores, já fazem o ‘checklist’, fazem a coleta de dados, porém não de forma digitalizada. Existe a cultura de informações, mas no papel, nós trouxemos a tecnologia e ajudamos neste processo, para facilitar”, explica o Co-Founder CTO da Checklist.


Com a Checklist, Fragoso explica que os usuários conseguem personalizar conforme o ramo e a necessidade. “Podem usar o plano de ação, como ao ver que a equipe não estava usando EPI’s, a empresa gera um plano de ação, com prazo e responsáveis para controlar isso. Esses responsáveis podem interagir na ferramenta e precisam comprovar que o problema foi solucionado. Isso garante que o problema será identificado e ela foi solucionado.” Checklist


“O objetivo é treinar os clientes para que ele tenha autonomia, mas o nosso desafio é tornar isso cada vez mais fácil e eficaz para ele”, frisa Fragoso.



A abertura de uma nova empresa é um exemplo citado por Fleck, da BIMachine, pois neste processo inicial muitos documentos são gerados e, normalmente, eles são impressos em papel. São papéis que demoram para serem lançados no sistema, leva tempo e pode ter uma margem de erro. Depois são feitas as análises. “Isso economiza tempo, pode ser um processo todo online e em menos tempo. A

ssim é possível ter noção do motivo de uma máquina estragar mais, ou de algo não estar alinhado na empresa. Tudo pela digitalização.”

“Oferecemos um processo rápido e de qualidade, utilizan do informações que são geradas diariamente e analisando para melhorar os negócios”, ressalta Fleck.

O Co-founder da startup de tecnologia detalha como as empresas podem usufruir dos dados gerados pelo BI.“Entender se uma franquia está com todas lojas com fachadas limpas, ou se a manutenção da iluminação está certa e outras coisas que é complexo controlar, mas quando há um processo certo analisando tudo, as empresas conseguem cuidar e ter um negócio mais performático. É algo simples.”


“Toda empresa precisa olhar faturamento, performance de time, como está a performance de produtos, como está a meta e as vendas. São coisas comuns, mas que conseguimos acelerar e facilitar”, conclui o Co-Founder e CTO da BIMachine.

BIMachine e Checklist


A BIMachine possui uma plataforma de análise de negócios que oferece insights para toda a sua organização, por meio de um BI. E a Checklist Fácil é um software para empresas que utilizam checklists e planos de ação em auditorias ou inspeções de processos, lojas, fábricas, veículos, pessoas, equipamentos e ambientes. Com a integração delas, é possível utilizar as informações captadas pela Checklist no BIMachine, tendo uma análise mais global dos dados.


157 visualizações0 comentário