BI = mais empoderamento para os departamentos e usuários de sua organização

Atualizado: Mai 3

Na realidade atual, a TI não é mais um departamento: é um insumo que perpassa toda a operação, dando embasamento e gás para melhorar a execução de processos e obtenção de resultados de negócio. É um catalisador para a produtividade dos times de uma empresa, em todos os setores que a compõem.



Um exemplo disso é o crescente avanço das tecnologias chamadas self-service, que agregam interfaces facilitadas e diminuem a dependência do usuário final em relação aos times de TI das empresas e até mesmo do fornecedor de tecnologia. Segundo dados da consultoria Ustrade Media, o mercado de softwares self-service teve um crescimento de 18,4% em 2018, com expectativa de aumento para os próximos anos.


empoderamento de pessoas com bi

Do ponto de vista do cada vez maior uso de dados pelas corporações, esta realidade também faz um grande sentido e transforma o papel dos departamentos. É por meio desta integração que a TI alavanca seu papel de “resolvedor de problemas do usuário” para “criador de soluções de negócio”. É assim que a TI ganha poder estratégico no âmbito corporativo.



Este empoderamento da TI por meio de ferramentas de inteligência empresarial, como é o caso do Business Intelligence (BI) e Business Analytics (BI) vai ainda mais além, chegando a todos os usuários-chave do negócio.



Mas de que forma o BI faz isso? Literalmente, dando poder: com o BI da chamada Terceira Geração, usuários de todas as áreas de negócio passam a ter meios e ferramentas para analisar dados pertinentes a suas operações, e, com isso, empoderam suas decisões e ações. Um empoderamento que galga departamentos e culmina em melhorias e crescimento para toda a empresa.



Na TI, por exemplo, a evolução é notável. Se lá na primeira geração do BI a extração de dados passava obrigatoriamente pela TI, demandando esforço e tempo dos profissionais desta área, as duas gerações sequentes foram diminuindo esta dependência, até chegar ao ponto atual, em que não é necessário envolver a TI neste processo.



Então, a TI se tornou desnecessária? Claro que não! Muito pelo contrário: o BI passou a permitir que usuários de qualquer setor extraiam e analisem dados, deixando a TI livre para cuidar somente de suas atividades-core, aquelas essenciais para manter a infraestrutura dos negócios rodando, e para trabalhar de maneira mais estratégica, e menos operacional.



Além disso, na atual geração do BI, existe uma maior democratização do acesso aos dados, bem como aos recursos de tratamento e análise dos mesmos. E isso é o que transforma executores de tarefas em colaboradores estratégicos. É o que leva funcionários e equipes de um patamar puramente operante para um nível de contribuição para a gestão e expansão do negócio.



Investimento em BI é incremento dos skills de toda a empresa. Se empoderar é dar capacidade e recursos para uma melhor atuação, então podemos, sem medo, afirmar que o empoderamento corporativo passa pela ampliação do horizonte de colaboração, integrando indivíduos ao todo de maneira construtiva.



E que a ponte para tudo isso é o BI. Inteligência de negócios é poder de decisão. Investimento em BI é incremento dos skills de toda a empresa.



Nós da BIMachine temos uma plataforma cloud de business intelligence cujo foco é empoderar os departamentos através do acesso claro, simplificado e seguro às informações que podem tornar o trabalho mais eficiente - e com isso permitir aos times de TI focar na melhoria constante do negócio. Entre em contato conosco para saber como nossa solução pode tornar sua empresa ainda melhor.


plataforma bimachine

Transforme a gestão da sua empresa, venha ser data driven com a BIMachine!

Conheça a maior plataforma analytics da América Latina.

Agende uma conversa com nossos especialistas e saiba como impulsionar os seus negócios.

#bimachine #datadriven #businessintelligence #businessanalytics #plataformaanalytics

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo